17 de jan de 2012

O Beijo de Judas - Parte V

Eu lembro que quando tentei voltar, estava agindo SÓ com o meu sentimento. Porque eu sabia que ele não era de Deus pra mim, mas doía muito.

Uns dias depois, eu olhei o perfil dele numa rede social e lá estava: ele sem camisa, com um chapéu, agarrado a uma menina. Eu lembro que chorei tanto, que meus olhos e meu rosto ficaram inchados. Minha mãe não sabia mais o que fazer! Que guerra!

Eu não conseguia mais buscar o Espírito Santo. Estava completamente arrasada! Ia pra escola arrastada e sempre que podia faltar, faltava. Comecei a me encher de trabalhos da escola para ver se aquilo passava. No começo, funcionou. Ficava na biblioteca em todos os intervalos e não o via. Mas, com o passar do tempo, eu comecei a me sentir ainda mais vazia.

Entrei de férias e ficava o dia inteiro olhando o perfil dele nas redes sociais. Ah! Lembra-se da minha “amiga” que também era espírita? Ela olhou no fundo dos meus olhos e disse: ele nunca gostou de você.

Até que Deus foi tão maravilhoso comigo, que me deu a oportunidade de fazer o Jejum de Daniel. Pois, eu clamava e pensava que Ele não estava me escutando. Mas, é aí que muitas se enganam! Pensam que Deus se esqueceu delas! Mas como você pode ouvir a voz do Espírito de Deus se você esta cheia de pecados? Impossível! Esses pecados não te deixam ouvir a voz de Deus.

Na primeira semana do jejum, pensei em entregar várias vezes, pois eu morria de vontade de visitar o perfil dele, ouvir músicas mundanas... Mas fiquei firma na fé! Sabia que se não vencesse essa batalha, o diabo me levaria de vez!

E foi isso que eu fiz minha amiga, eu venci o diabo! E hoje, eu estou firme e forte na presença de Deus, na fé! Pedi a Deus que me esvaziasse desse mundo e foi exatamente isso que Ele fez! Eu fiquei livre. Eu O buscava e Ele me respondia, eu abria a bíblia e Ele falava comigo! Que glória!

E agora, eu vejo como a minha vida estaria se eu não tivesse usado a minha fé! Não há nada mais importante do que a salvação. Quando namoramos um perturbado a nossa salvação fica por um triz, e se não largar logo, você a perde. Será que vale a pena abrir mão da vida eterna no paraíso por um namorado mundano? Que, com certeza, vai te fazer sofrer? Não, minha cara, não vale a pena.

Eu sei que dói, fere a nossa alma. Mas é melhor você sofrer agora, do que sofrer para o resto da sua vida. Se apegue a Deus! Use o seu tempo para servi-Lo de todo coração com toda fé! Pois, na hora certa, Ele te presenteará com uma pessoa dEle.

“Buscai em primeiro lugar o reino de Deus e todas as outras coisas vos serão acrescentadas.”

15 de jan de 2012

O Beijo de Judas - Parte IV

Certo dia, a minha amiga que também era de Deus, me disse para não ficar com ele, pois além de não ter nada de Deus, sabíamos muito bem à fama que ele tinha na escola. E eu sabia muito bem que não deveria fazer aquilo.

Ele acabou me pedindo em namoro. Na hora, comecei a dar desculpas – não queria que ele me achasse preconceituosa. E assim, eu disse que iria pensar um pouco.

Ele começou a me pressionar e eu dizia que nunca iríamos dar certo juntos, pois éramos muito diferentes, mas o diabo não desiste fácil. Eu aguentei um mês. Depois a pressão foi tanta que acabei cedendo. Sem contar, que uma das minhas “amigas” era espírita, assim como ele, e me incentivava dia e noite. Que guerra!

Hoje eu entendo como o Espírito Santo tem ciúmes de Suas almas. Eu me lembro de que em todo lugar, em todo gesto que meu “namorado” fazia, em tudo! Ele me mostrava que aquilo não era dEle e que se eu não terminasse logo, o demônio que estava naquele menino, ia me destruir. Lembro até de uma vez que minha amiga cristã me pediu para ler um capítulo de um livro que ela estava lendo, o nome do capítulo é: “Ihhh, ele não é crente”. A autora contava histórias de várias meninas que namoraram com mundanos e o resultado era sempre o mesmo: elas acabavam saindo da presença de Deus, e mais tarde, quando voltavam, o diabo já tinha destruído a vida de cada uma. Na hora, fiquei sem saber o que fazer, mas acabei ignorando tudo o que tinha lido.

Graças ao Senhor Jesus, eu contei tudo para minha mãe, que na hora não soube como agir. O que ela diria a uma filha que amava tanto? Sem saber o que fazer, ela recorreu aos obreiros da minha igreja. Eu lembro que todos se juntaram para me arrancar das mãos do diabo e orientaram a minha mãe a me levar até o pastor.

Olha... Eu lembro até hoje cada palavra que o pastor pronunciou. Ele disse exatamente o que eu estava passando: “se você estivesse bem com Deus JAMAIS deixaria o diabo entrar na sua vida. Pois é isso que está acontecendo! Através desse rapaz, ele está entrando na sua vida”.

Eu fiquei tão temerosa que quando cheguei a casa, liguei e terminei tudo com ele. Mas o meu problema ainda não tinha terminado. Eu gostava muito e, infelizmente, queria voltar com ele.

Continua...