2 de jun de 2010

Meu sacrifício

"Ofereceis sacrifícios de justiça e confiai no Senhor" (Salmos 4;5)

O clima era tenso, as pessoas estavam revoltadas, determinadas, meu clamor saiu mais forte do que eu pensava... não era eu. Era o Espírito Santo.

Desde que começou a Fogueira Santa, tinha em mente o que eu sacrificaria. Minhas roupas. Na verdade, gosto muito de escolher minhas roupas a dedo... mas não foi isso que Deus me pediu.

Ele pediu algo que tem muito mais valor pra mim, algo que não fico nem um dia sem mexer... Meu computador. Sim, um computador.

Na hora que Ele me disse isso, eu me recusei a acreditar, afinal, eu usava meu computador para evangelizar. Mas esse não era meu único objetivo... não mesmo!

Se eu vendesse minha roupas, não chegaria nem perto de cumprir meu voto, se vendesse outras coisas, menos ainda, mas o esse computador é exatamente o valor do voto que eu fiz.

Não me leve a mal, eu não quero fazer isso, não é o que minha carne esta pedindo, mas é o meu Senhor quem pede, e eu, de maneira alguma vou rejeitá-Lo, ou virar as costas para Ele. Eu sempre digo para as pessoas não fazerem isso, mas agora, vou ouvir meu próprio conselho... Vou pô-lo em prática.

Esse será meu sacrifício perfeito. Agora, vou apenas confiar em meu Deus. Então, me perdoe se eu não escrever todos os dias, me perdoe se eu ficar até uma semana sem escrever... Mas eu tenho que dar ouvidos a voz do meu Deus, se é isso o que Ele está me pedindo, eu não vou negar.

ps: Logo, logo estarei aqui dando meu testemunho e vou mostrar as obras de minha fé, para aqueles que ainda não acreditam que o meu Deus é vivo.

Incrédulas


"Mas a vós outros, os que vos apartais do Senhor, os que vos esqueceis do meu santo monte, [...], também vos destinarei á espada, e todos vos encurvareis á matança; porquanto chamei, e não respondeste, falei, e não atendeste; mas fizestes o que é mau perante mim e escolhestes aquilo em que eu não tinha prazer" (Isaías 65;11-12)
­
"Quando foi que Deus me chamou e eu não respondi?". É assim que muitos adolescentes pensam, eles não conseguem entender que Deus os chama todos os dias. Sim, todos os dias.
­
Todos aqueles dias que alguém fala de Deus para você, todos aqueles dias que você escuta uma voz, etc.
­
Deus fala conosco todos os dias... o problema é que nem todos gostam de escutá-Lo.
­
Me lembro, que quando era mais nova, - mesmo sendo incrédula, Deus falava comigo todos os dias, e bem... eu não dava ouvidos, eu não queria nem escutar o que Ele tinha pra falar comigo, afinal, eu já sabia muito bem o que era, e tenho certeza que você também sabe.
­
O que aconteceu? O que diz esse versículo? "vos destinarei á espada, e todos vos encurvareis á matança;". Foi exatamente isso o que aconteceu comigo, eu me sentia morta por dentro, todos os meus amigos me abandonaram, me machucaram, minha família estava preocupada comigo e por mais que tentassem me ajudar, eu simplesmente não desabafava. Cheguei a ponto de minha mãe querer me levar em médicos...
­
Dormir era impossível, escutar música a noite inteira (no último volume) era rotina, odiava ir para o colégio, me vestia toda de preto, etc...
­
Quem me vê hoje, não acredita no que eu já fiz... na verdade, e difícil até para mim acreditar em tudo o que fiz. Literalmente, eu sou uma nova criatura.
­
Deus teve misericórdia de mim, ao ponto de me tirar do "meio das espadas", e me colocar na Sua presença. Por que? Porque eu dei ouvidos a Sua voz, eu não o ignorei, eu fui correndo para Deus... Hoje, quando lembro disso até me emociono, como meu Deus é maravilhoso! Ele não olhou para nenhum dos meus defeitos, Ele simplesmente arrancou tudo que não O agradava, colocou em mim uma luz que brilha sem parar!
­
É impressionante! Mas volto a falar, eu paguei o preço, eu larguei tudo que desagradava a Deus, para servi-Lo, eu entreguei o que era mais precioso para mim, o que era meu tesouro... A minha juventude.



31 de mai de 2010

Arrogantes e orgulhosas

"Não multipliqueis palavras de orgulho, nem saiam coisas arrogantes da vossa boca; porque o Senhor é o Deus da sabedoria e pesa todos os feitos na balança." (1 Samuel 2;3)


Quando eu era mais nova, era conhecida por ser muito inteligente. Meus professores faziam questão de elogiar a minha mãe em cada reunião, sabendo que todos os outros alunos e professores a minha volta me achavam um "prodígio", eu comecei a me orgulhar por isso. Eu não aceitava um "você está errada". Eu era orgulhosa demais para aceitar isso.

­


Se já não bastasse eu comecei a ser arrogante com as pessoas, afinal, eu era inteligente demais e orgulhosa demais para ajudar os que estavam com dúvidas.
­


ps: eu só tinha 8 anos, e como podem perceber eu parecia mais um adulto incrédulo, do que uma criança inocente.
­

Eu tive que aprender pela dor. Não adiantava de nada eu ter nascido na igreja e estar longe de Deus, porém, Ele com sua infinita misericórdia me ensinou. Eu não quis ser repreendida com amor, não aceitava repreensão de maneira alguma! Então, tive que aprender pela dor, ou seja, tive que aprender da pior maneira possível.

­

Eu não era mais inteligente do que os outros ( por mais que pensasse que fosse), eu não era melhor do que ninguém, se eu quisesse ser filha de Deus deveria no mínimo ser humilde, e de minha boca não poderia sair mais uma palavra arrogante.

­


Imagine aprender tudo isso pela dor. Foi muito difícil, derramei muitas lágrimas, mas era preciso. Eu não quis largar meu orgulho nem minha arrogância, foi por isso que tive que aprender pela dor.
­


Existem muitas pessoas, que não conseguem aprender isso nem pela dor! Por mais que Deus tente, por mais que Ele insista, a decisão é dela, não Dele. O que Ele poderia fazer, já fez. Se a pessoa não quis aprender nem pelo amor e nem pela dor, Deus abre mão dessa pessoa, afinal ela não O quer, se quisesse já teria aprendido! Então o que acontece? O diabo se encarrega dela, o orgulho e arrogância são qualidades dos filhos do diabo, então isso quer dizer que essa pessoa, escolheu ser filha dele! Simples assim.