26 de jun de 2010

A grande silada

Lá estava ele. Meio loiro, olhos escuros, forte, aparentando ser sério, educado e estudioso. Ele anda com as melhores roupas, e seus amigos são disputados por todas- assim como ele. Eu queria ele... mesmo sendo nova.

Ele era do meu curso. E eu torcia a semana inteira, só para chegar sábado e poder olhar para ele o dia inteiro... Eu olhava para ele fixamente, e um dia ele notou. Então sempre que eu olhava, ele retribuía o olhar. Eu conseguia me sentir tão feliz! Era a melhor coisa do mundo para mim!

Até que um dia, na hora do almoço, ele foi almoçar no mesmo restaurante que eu. Mais uma vez, me senti realizada! Só olhar pra ele, já era um privilégio!

Quando voltei para o curso, ele já estava na sala, e o melhor: Só tinha um lugar do lado dele! E minha amiga estava bem atrás de mim, então era hora de atacar!

Pensando bem, eu deveria estar cega... Toda aquela beleza acabou assim que ele abriu a boca. Eu fiquei pasma. A cada 10 palavras que ele falava, 9 eram palavrão. Ele e seus amigos só falavam besteira, e o pior: ele parecia ter 5 anos. Olhei para a minha amiga, e ela disse:" Tem certeza que você gosta dele?" Tinha deixado de gostar naquela hora... Ele era tudo, menos o que eu achava o que ele era.

Eu me senti desiludida. Era como se meu mundo tivesse ido por água abaixo... Eu sabia muito bem, que ele não era da vontade de Deus pra mim, porém, eu não quis dar ouvidos ao que Ele me dizia, e olha só o que aconteceu.

Eu escutei uma voz nitidamente. Não era um garoto que parecia um menininho de 5 anos, esse era diferente. Ele tinha a voz doce, e Ele disse isso para mim:" Você não acha que eu tenho coisa melhor para você? Tem certeza, que é com ele que você quer ficar?"

Tudo começou a fazer sentido. Era por isso que Deus não queria, que eu tivesse algo com aquele menino. Ele sabia que iria me machucar, e mesmo assim, fui idiota o suficiente, para não O dar ouvidos.

Ás vezes, Deus tenta nos poupar de uma dor desnecessária, o qual não precisamos passar para amadurecer. Ele sabe muito bem o quanto vamos ficar chateados. E por que será que ainda sim, a maioria das pessoas, não O dá ouvidos? Elas preferem sentir toda essa dor desnecessária? Olha... eu não sei você, mais eu prefiro mil vezes ficar perto do meu Deus, do que cair numa silada dessas!

Pense um pouco, será que o que você está fazendo agrada a Deus? Será que Ele não está tentando te alertar? Escute a Sua voz, não O despreze. Você pode se arrepender mais tarde.

24 de jun de 2010

"Meninas Malvadas"

No dia em que estava fazendo 14 anos, fui ao colégio toda animada para receber beijos e abraços de meus colegas, afinal, só faltava isso para completar meu dia, já que toda minha família tinha feito uma surpresa pra mim.

Não foi exatamente assim que fui recebida quando entrei no colégio. Para a minha surpresa, uma menina parou na minha frente, e começou a me chingar de tudo quanto é nome. Ela chegou a ponto de me dizer para tomar cuidado (ela só esperava uma brecha minha). Liguei para minha mãe aos prantos. "Poxa, é meu aniversário! O que eu fiz para merecer isso meu Deus?" Foi exatamente isso que pensei. Tive que ir para a secretaria do colégio, por causa dessa menina.

Quando comecei a contar minha história para a coordenadora, não consegui conter minhas lágrimas, e embora soubesse que minha mãe estava ali do meu lado me apoiando, eu não conseguia me sentir aliviada por tudo aquilo...

Eu tomei um susto quando a tal menina começou a falar... "Eu tenho direito de gritar com ela sim!" Foi isso que ela respondeu. Eu, minha mãe e a coordenadora, ficamos espantadas quando vimos a agressividade da tal menina.

Minha vontade era sair dali correndo, e nunca mais voltar. Eu queria abandonar aquele colégio, já que 80% de minhas lutas foram nela. Eu escutei uma voz suave dentro de mim, dizendo:" E fugir adiantaria?" Por mais que fosse minha vontade, eu tinha que concordar... O que adiantaria fugir? O diabo vai me perseguir aonde quer que eu vá, então porquê fugir daqui? Por que não enfrentar meu problema? Eu não tenho a força? O que é que estou esperando?

Sai daquela sala sem nenhuma lágrima nos meus olhos, eu já estava decidida a enfrentá-la. Ao contrário do que você pensa, eu não enfrentei a tal menina, eu enfrentei o demônio que estava dentro dela. Apertei sua mão, e aceitei suas (forçadas) desculpas. Eu não me importei do jeito que ela pensaria de mim. Só dei as costas e fui embora.

Não sei porquê, mas ela ficou com mais raiva de mim! Talvez, tivesse pensado que eu só tinha feito aquilo por implicância, mais uma vez, não me importei nem um pouco. Eu só queria ouvir o que Deus pensava de mim.

20 de jun de 2010

Um jovem fracassado?


Lá está aquela jovem, chorando, sem saber o que fazer e com quem contar. Ela procura ajuda daqui e dali, porém, quanto mais a tentam ajudar, mais fraca ela se sente. Eu tenho que ver esse tipo de coisa diariamente...
­
Por que será que ela se sente fraca? Por que ela não consegue resolver seu problema? Talvez seja sua idade? Ela pensa que é nova demais para resolver problemas enormes? Afinal, faz sentido ela pensar assim! Esse problema já a atormenta a tanto tempo...
­
É esse tipo de comportamento que leva muitos jovens ao fracasso. Vê se você concorda comigo, o que Deus disse sobre nós? "Jovens, eu vos escolhi, porque sois forte, a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o maligno." (1 João 2;14). Bem, na teoria todos nós venceríamos nossas lutas, certo? E porquê não acontece o mesmo na prática?
­
Vejamos Davi, ele era um jovem, como um outro qualquer, porém, ele fazia uso da sua força diariamente, protegendo suas ovelhas, etc. Quando veio um desafio, ele não se amedrontou. Muito pelo contrário, e todos que achavam que ele não conseguiria, viram que estavam errados.
­
"Contra o filisteu não poderás ir para pelejar com ele; pois tu ainda é moço, e ele, guerreiro desde sua mocidade." (1 Samuel 17;33). Foi isso que Saul disse a Davi, e será que ele abaixou sua cabeça, e não enfrentou seu desafio? Vamos ver: " O Senhor me livrou das garras do leão e das do urso; Ele me livrará das mãos deste filisteu." (1 Samuel 17;37)
­
É muito forte, não? Ele não olhou para a sua idade, nem para a sua experiência, ele não olhou para nada! Simplesmente, ouviu a voz de Deus e confiou nEle! Aí está o segredo para o sucesso! Para a vitória!
­
Por que então aquela jovem não conseguia vencer? Porque ela não obedecia a voz de Deus! E muito menos confiava nEle! Ela só sabia olhar para o tamanho de seus problemas, e dizer:"Sou muito nova para vencê-los" Se ela continuar pensando assim, chegará na velhice e dirá:" Não tenho prazer nos meus dias"
­
Preste atenção, enquanto você ficar olhando para a sua idade, e para o tamanho de seus problemas, nunca conseguirá a vitória. Afinal, você só dá espaço para seus problemas, e esquece de escutar a voz de Deus.