15 de jan de 2012

O Beijo de Judas - Parte IV

Certo dia, a minha amiga que também era de Deus, me disse para não ficar com ele, pois além de não ter nada de Deus, sabíamos muito bem à fama que ele tinha na escola. E eu sabia muito bem que não deveria fazer aquilo.

Ele acabou me pedindo em namoro. Na hora, comecei a dar desculpas – não queria que ele me achasse preconceituosa. E assim, eu disse que iria pensar um pouco.

Ele começou a me pressionar e eu dizia que nunca iríamos dar certo juntos, pois éramos muito diferentes, mas o diabo não desiste fácil. Eu aguentei um mês. Depois a pressão foi tanta que acabei cedendo. Sem contar, que uma das minhas “amigas” era espírita, assim como ele, e me incentivava dia e noite. Que guerra!

Hoje eu entendo como o Espírito Santo tem ciúmes de Suas almas. Eu me lembro de que em todo lugar, em todo gesto que meu “namorado” fazia, em tudo! Ele me mostrava que aquilo não era dEle e que se eu não terminasse logo, o demônio que estava naquele menino, ia me destruir. Lembro até de uma vez que minha amiga cristã me pediu para ler um capítulo de um livro que ela estava lendo, o nome do capítulo é: “Ihhh, ele não é crente”. A autora contava histórias de várias meninas que namoraram com mundanos e o resultado era sempre o mesmo: elas acabavam saindo da presença de Deus, e mais tarde, quando voltavam, o diabo já tinha destruído a vida de cada uma. Na hora, fiquei sem saber o que fazer, mas acabei ignorando tudo o que tinha lido.

Graças ao Senhor Jesus, eu contei tudo para minha mãe, que na hora não soube como agir. O que ela diria a uma filha que amava tanto? Sem saber o que fazer, ela recorreu aos obreiros da minha igreja. Eu lembro que todos se juntaram para me arrancar das mãos do diabo e orientaram a minha mãe a me levar até o pastor.

Olha... Eu lembro até hoje cada palavra que o pastor pronunciou. Ele disse exatamente o que eu estava passando: “se você estivesse bem com Deus JAMAIS deixaria o diabo entrar na sua vida. Pois é isso que está acontecendo! Através desse rapaz, ele está entrando na sua vida”.

Eu fiquei tão temerosa que quando cheguei a casa, liguei e terminei tudo com ele. Mas o meu problema ainda não tinha terminado. Eu gostava muito e, infelizmente, queria voltar com ele.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário