18 de abr de 2010

O que eu realmente sou


"Louise, po estou visitando seu blog direto, e gosto muito das suas postagens! Continue assim, criando postagens que fazem as pessoas refletirem. Só que eu percebi que o seu modo de pensar não coincide com seu modo de agir (sem querer ofender)" . Foi o que um amigo me disse. Confesso, que não foi um dos melhores elogios que já ouvi, porém como falei em um de meus textos, nós devemos aprender a escutar e tentar mudar. Não sou santa, nem perfeita, aliás tenho muito defeitos! sou uma pessoa bastante "simpática" com meus amigos, e ás vezes acabo falando coisas da qual me arrependo. Ás vezes, falo também como desejo que meu futuro marido seja, e esse meu amigo sempre presto atenção em como falo dele fisicamente. Como já disse não sou santa, tento ser da forma que Deus deseja, porém, como sou falha ás vezes não consigo cumprir essa tarefa. Essa difícil tarefa. Quando conheci ao Senhor Jesus, Ele não olhou para meus defeitos e muito menos para minhas falhas, Ele simplesmente viu o enorme desejo que tinha dentro de mim de O servir. Ás vezes, não falo muito desse meu lado espiritual com meus amigos, pois creio que eles tem a mesma fé que eu, e acho que eles entendem isso de uma maneira diferente da que eu queria. Escrevendo esse texto, e lendo esse recado, compreendi que tenho que mudar um pouco, que devo deixar essa parte "adolescente" de lado, e por em prática minha parte espiritual, porque mesmo eles não sabendo Jesus vem fazendo grandes maravilhas em mim! porém, acho que devemos olhar todas as pessoas igual, não separando elas em "grupos", percebi que mesmo nossos amigos teêm a mesma visão de nós, como todas as outras pessoas "desconhecidas", mas também Ele acabou de falar em meu coração, que nós devemos ser cegos, surdos e mudos para algumas coisas. Bom, tentarei colocar essa minha outra parte em prática, mas creio que se Deus falo isso para mim, é porque Ele não quer que eu me abata com isso (coisa que já estava acontecendo). Se algum dia isso acontecer com você também, não deixe que essa crítica te abale! pelo contrário, tente melhorar em você o que você não quer que reflita em sua imagem, mas seja cega, surda e muda para a dor que essa crítica lhe causa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário